Filme: Renoir (2012)

Filme: Renoir, foto 1

Mesmo que o titulo do filme possa sugerir uma cinebiografia de um dos mestres do impressionismo francês, Renoir é um fragmento da vida de Pierre Auguste Renoir  onde retrata os ultimos anos de vida do grande pintor quando já estava doente, abatido pela morte da esposa e preocupado com o filho Jean, ferido em campo de batalha na Primeira Guerra Mundial. No entanto, o artista ganha novo vigor com a chegada da bela jovem Andrée Heuschiling, que vem para posar para ele.
Porque a pintura não pode ser bela? O mundo já tem coisas desagradáveis demais.

O filme se da inicio com a chegada de Andrée na belissima regiao Côte d’Azur/Reviera Francesa, na propriedade de Renoir. Ao chegar, ela fica sabendo que a esposa do pintor que a contratara para ser a nova modelo do artista, havia morrido. O pintor se encanta pela moça, a contrata e então começa a nova série de poses da jovem. Neste mesmo período, Jean volta para se recuperar depois de ter sofrido na guerra.
Além de ajudar o pai, Jean acaba se apaixonando por Andrée. A jovem sonha em se tornar atriz de cinema e ambos tornam-se cúmplices neste projeto.





















No filme, é notável a presença de detalhes que os produtores pensavam em abordar: mostrar o ambiente de trabalho de Renoir, a bela região da Reviera Francesa e o seu processo de criação. Mesmo com dores nas mãos e com várias dificuldades fisicas, Pierre-Auguste fazia questão de pintar ao ar livre, com suas modelos interagindo na natureza (exemplo disto é a série As grandes banhistas) que o diretor do filme enfatiza.
No roteiro, o romance de Andrée e Jean — e os consequentes conflitos — passa a mover o filme, deixando o pintor em segundo plano. Entretanto, o mais importante de Renoir é trazer à tona o ambiente, a fonte de inspiração e o modo como o grande mestre da pintura vivia exatamente a quatro anos de sua morte.






















"Não dou um nu por terminado até que tenha a sensação de que possa beliscá-lo." 
Confira o trailer do filme e baixe o torrent + legenda


Logo de começo a fotografia já me chamou atenção por conter cores alegres e vivas, e ao mesmo tempo que mostra um cenário magnifico também nos mostra dicas de como era o mundo visto pelo pintor. Em um dos diálogos entre pai e filho, Jean oferece tinta preta ao artista, mas ele recusa a usar preto em seus quadros dizendo que "prefere ver o mundo agradavel e alegre". Assim é o estilo impressionista! A suavidade reina.
Renoir é um filme para ver com uma visão artistica. Quem conhece um pouco mais sobre o pintor vai notar a presença de várias referencias, mas quem ainda nao sabe nada é uma boa oportunidade de conhecer um pouco melhor.